13º Congresso Brasileiro de Clinica Médica | 3º Congresso Internacional de Medicina de Urgência e Emergência
13º Congresso Brasileiro de Clinica Médica | 3º Congresso Internacional de Medicina de Urgência e Emergência | Centrosul | 08 a 11 de outubro de 2015

Notícias


Clínica Médica em debate

Florianópolis sediará este ano o Congresso Brasileiro de Clínica Médica. Em 2015, o evento chega à 13ª edição e ocorre de 08 a 11 de outubro no Centro Sul, na capital Catarinense, em paralelo ao 3º Congresso Internacional de Medicina de Urgência e Emergência. Ambos são uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Clínica Médica, com realização da regional de Santa Catarina.

O Congresso Brasileiro de Clínica Médica é o fórum nacional mais importante da entidade. Entre seus méritos está proporcionar o encontro entre os profissionais que atuam no mercado, no ensino e na pesquisa. As inscrições podem ser feitas no www.clinicamedica2015.com.br. Serão 51 conferências, 15 colóquios, 45 mesas redondas – com 296 aulas e 20 casos clínicos. Além disso, serão oferecidos oito cursos.

A Clínica Médica é uma especialidade em franco desenvolvimento em meio a uma sociedade moderna. Com foco no desenvolvimento integral do ser humano, tratando o paciente como um todo: inserido na sociedade, com suas relações profissionais, familiares e econômicas. É uma especialidade completa e abrangente, que se preocupa tanto com a prevenção, como com o tratamento e o alívio das doenças.

Confira a entrevista realizada com o professor Dr. Antonio Carlos Lopes, presidente da Sociedade Brasileira de Clínica Médica sobre o tema e peculiaridades que serão debatidas no congresso.

 Dr. Antonio Carlos Lopes

Por que ser clínico?

Para ser clínico é necessário fundamentalmente vocação para medicina. O indivíduo, ao exercer essa atividade, precisa estar imbuído de princípios humanísticos muito fortes, além de demonstrar interesse pela saúde pública, pelo ensino e pela comunidade. O clínico é aquele que realmente se identifica com a prática da medicina na sua essência.

Como avalia a formação do médico no Brasil?

A formação do médico no Brasil está muito ruim, inclusive nas principais escolas. Isso porque hoje falta aquele que de fato ensina, que tem interesse em ouvir o paciente e leciona pelo testemunho da presença. Nas grandes escolas, o aluno é encarado como aquele que atrapalha. É preciso que essa formação seja sólida, o que exige um aprimoramento constante e embasamento para que o futuro clínico possa ser crítico em relação aos exames a serem solicitados e fundamentalmente aprenda a construir o próprio conhecimento.

Qual a perspectiva de futuro para a Clínica Médica no Brasil?

A Clínica Médica ressurgiu em 1989 com a criação da Sociedade Brasileira de Clínica Médica. Era um momento pessimista em relação ao papel do clínico, mas enfrentamos as dificuldades com a cabeça erguida. Hoje, a Clínica Médica ocupa um lugar de destaque em todo o país, porque o clínico bem formado é capaz de resolver 70% dos casos atendidos. Tendo em vista que o Brasil é um país de dimensões continentais, o papel do clínico é cada vez mais acrescido de valor, considerando não haver especialistas em todas as áreas nas várias regiões brasileiras.

Acompanhe as redes do evento e fique por dentro de todas as novidades.

Cota Prata

RB

Cota Bronze

Bristol

Cota Apoio

Boehringer
Medicine
Gronenthal
UCB

Promoção

Promoção

Realização

Realização

Co-Realização

Co-Realização

Apoio

Apoio - ACM
Apoio - Governo do Estado de Santa Catarina
Apoio - Floripa Convention e Visitors Bureau

Local

Local

Agência de Turismo Oficial

Agência de Turismo Oficial

Organização

Organização

Agência Web

Sistema de Gerenciamento desenvolvido por Inteligência Web

13º Congresso Brasileiro de Clinica Médica | 3º Congresso Internacional de Medicina de Urgência e Emergência

Centrosul | 08 a 11 de outubro de 2015